Partilhar

Como colocar um parquet de madeira flutuante

Por Sara Viega. Atualizado: 20 janeiro 2017
Como colocar um parquet de madeira flutuante

O requisito mais importante para colocar um parquet de madeira, consiste em dispor de uma base de trabalho adequada. Uma superfície ótima deve ser plana, seca e limpa. Este piso permite sua colocação sobre quase qualquer revestimento existente, bem nivelado, à excepção de tapetes e pisos vinílicos. Os desníveis de mais de 2 mm devem ser nivelados com massa niveladora ou carpete de papelão. Os pisos de madeira desigual devem ser lixados ou aplainados. Deixe os pacotes abertos durante 48 horas, antes de colocar no cômodo em questão, para que o material se adapte ao clima do cômodo. Verifique que os tacos não tenham defeitos. Após instalado precisa para sua limpeza apenas um pano úmido para manter sua aparência original.

Também lhe pode interessar: Como colocar parquet
Passos a seguir:
1

Proteção anti-umidade. A placa não é impermeável mas tem recursos para superar o problema: possui verniz de proteção e base de alta resistência. Você deve usar a cola indicada e colocar o filme de poliestireno.

2

Precisão de encaixe. Certifique-se da precisão no nível e união dos tacos, evitando ter que polir fissuras por diferença de calibre. Se houver qualquer acidente, deve-se limpar e secar o assoalho imediatamente com um pano. Este piso de trânsito médio é de uso doméstico. Tem um sistema perfeito de encaixe e justaposição de peças. Apresenta um trabalho mecânico mínimo de expansão e contração. É de instalação simples, rápida e limpa. Também existem pisos laminados melamínicos laminados, que são de alto trânsito, cuja colocação é similar.

3

Variações de coloração. Uma distribuição harmônica de tonalidades é necessária para melhor efeito estético. Após a instalação, a madeira sofre um processo natural de variação de tonalidades quando exposta à luz. Proteção ""V"" não precisa de cera. Possui um acabamento superficial com verniz de alta resistência à abrasão, por isso não requer o uso de ceras ou outros sintéticos para sua limpeza e conservação, basta passar um pano levemente umedecido.

4

A colocação. Estes pisos são colocados de forma flutuante, isto é, não são colados nem fixados na base. Por exemplo, em cozinhas, o primeiro que você deve fazer é colocar um filme de polietileno para assegurar um isolamento adequado contra a umidade crescente. Coloca-se sobrepondo 20 cm por fila; você deve cobrir toda a superfície do chão, elevando-se 8 cm até cobrir a área correspondente à base, cola-se com fita de fixação para que não se desloque.

5

Coloca-se uma cobertura de poliestireno espumado (isopor) que impede a deslocação do parquet, trazendo ainda isolamento acústico.

6

A colocação do piso; Verifique a continuidade do assoalho em cada junta dos tacos. Coloque a primeira fileira com a ranhura fêmea, sem cola, virada para a parede. Conserve sempre uma distância da parede de pelo menos 8 mm, para garantir esta separação usam-se cunhas, que devem ser retiradas 24 h depois da finalização do trabalho; um assoalho deste tipo precisa de espaço para se mover pois se dilata e contrai um pouco com a umidade do ambiente. Lembre-se de colocar adesivo nas extremidades transversais que, em seu trecho mais curto, unem os tacos. Espere 30 minutos antes de colocar a segunda fileira, assegurando a secagem. Geralmente é necessário cortar a última peça de cada fileira, usando um serrote ou serra de recorte (tico-tico) para isso. Esta peça que sobra vai ser o início da segunda fileira e é a que determina o travamento dos tacos, por isso não deve ser inferior a 40 cm de comprimento.

7

Aplique a cola indicada na face superior da lingueta macho dos tacos da primeira fileira, na parte inferior da ranhura fêmea dos tacos a colocar e nas extremidades transversais. A aplicação de cola deve ser feita de forma que ao pressionar os tacos, sobressaia pelo comprimento total da junta, selando a área. Confirmará que existe cola em todo o comprimento. Entre fileiras você deve fechar as juntas com a ajuda de um taco de madeira e um martelo. Deixe secar durante um momento breve e elimine a cola sobrante com um pano seco. Desta forma você deve colocar até a quinta fileira.

8

Uma boa base para os trechos subsequentes, comprime as fileiras com correntes de tensão para que o piso seque de forma comprimida e sem resquícios. Assim cresce o assoalho, fileira por fileira.

9

As bases são fixadas à parede com cimento de contato. Para trabalhar nos cantos, meça as ripas, corte-as com serrote e com a ajuda de uma serra de esquadria, depois efetue a fixação.

10

A manutenção é tão simples como a aplicação. Geralmente é suficiente uma simples aplainação ou limpeza com um pano umedecido. Para um tratamento profundo é recomendável usar o limpador especial para este tipo de assoalho.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como colocar um parquet de madeira flutuante, recomendamos que entre na nossa categoria de Bricolage e Remodelação.

Conselhos
  • Se perceber que não é capaz de colocar sozinho seu parquet de madeira, peça a ajuda de algum amigo ou familiar.
  • Se acha que não pode fazer esta instalação, entre em contato com um profissional.

Escrever comentário sobre Como colocar um parquet de madeira flutuante

O que lhe pareceu o artigo?

Como colocar um parquet de madeira flutuante
Como colocar um parquet de madeira flutuante

Voltar ao topo da página