Partilhar

Como fazer alporquia

Como fazer alporquia

A alporquia é uma técnica de multiplicação assexual de plantas[1] utilizada, na maioria das vezes, em plantas que não podem ser reproduzidas por estaquia. A alporquia perde para a sua "técnica concorrente" de estaquia em questões de popularidade, pelo fato que esta exige muito mais conhecimento técnico, porém, a alporquia se destaca em tempo de existência, sendo uma das técnicas mais antigas de reprodução de plantas conhecida pelo homem, havendo indícios de que os chineses, há 4 mil anos atrás, realizavam alporquias com sucesso. Por não ser um método agressivo como a estaquia, é muito eficaz em plantas que têm dificuldade em enraizar pelo método de estaquia. A alporquia é um método muito semelhante à mergulhia, mas nesta os ramos não precisam ser vergados até o solo, e sim, levando um pouco do solo até o ramo.

Se você pretende multiplicar suas plantas utilizando o método e não sabe exatamente o que é necessário, leia esse artigo do umCOMO e descubra todos os detalhes de como fazer alporquia.

Também lhe pode interessar: Como fazer mergulhia

O que é alporquia?

A alporquia é um método de reprodução assexual vegetal que consiste, em poucas palavras, no estímulo ao crescimento de novas plantas enquanto ainda conectadas à planta mãe[1] por meio da indução da produção de raízes a partir de um ramo[2]. Após o desenvolvimento das plantas secundárias, a ideia é de destacá-las da planta mãe de forma e terem uma vida completamente independente da originária.

A alporquia é considerada como um método mais complexo do que a estaquia, já que exige mais conhecimento técnico. Também não é muito utilizada no meio comercial, já que costuma levar mais tempo para ser realizado e apresenta mais custos, ainda sim, é muito utilizada para plantas frutíferas e quando feita em ambiente residencial.

Como fazer alporquia - O que é alporquia?
Imagem: Reproduçãp/blog.niponbonsai.com.br

Como fazer alporquia

A alporquia, apesar de ser uma técnica antiga, exige conhecimento técnico para ser executada corretamente, o que significa que é necessário realizarmos um estudo prévio para evitar erros que impedirão a evolução e o desenvolvimento das plantas. Apesar das complicações que envolvem a alporquia, a técnica, assim como outros assexuais, são ideais para certos tipos de plantas, trazendo mais vantagens do que métodos mais comumente utilizados. A alporquia, em particular, traz a vantagem de evitar a perda e escassez de água e de carboidratos que ocorre quando há corte[3].

Para fazer alporquia corretamente, siga os seguintes passos:

  1. Em primeiro lugar nós devemos escolher um ramo de uma planta adulta que tenha de 2 a 3 centímetros de diâmetro, a não ser em plantas que naturalmente não cresçam muito. Observe com atenção o ramo escolhido pois é necessário que esse esteja bastante forte e resistente.
  2. No ramo escolhido, fala um "anelamento" retirando a casca até que seja possível ver o caule interno da planta. O corte deve ser feito com uma lâmina afiada, como um estilete, faca ou canivete. O anel deve ter uma largura que pode variar de 3 a 5 cm, de acordo com o tamanho da planta.
  3. Cubra a parte anelada para que as raízes comecem a se desenvolver. A cobertura deve ser realizada com material úmido e que contenha um substrato para alporquia, também chamado de enraizador. A substância pode ser uma mistura de esterco com esfagno e serragem, que ajudará a manter a umidade, mas também pode ser utilizado um hormônio em pó específico para o desenvolvimento das raízes - se a planta for frutífera ou de tempero, prefira não usar esses materiais.
  4. Pegue o material escolhido e prenda-o com um plástico, pano ou esponja em volta do anelamento, garantindo que o substrato estará em contato direto com a região descoberta.
  5. Assim que o enraizamento começa a parecer razoável, a base deve ser cortada pouco a pouco. Se você utilizar um plástico para prender os substratos fica mais fácil de ver. Pouco a pouco, conforme a muda for cortada, em alguns dias é possível retirar todo o ramo, obtendo uma nova muda, já com raízes. Devemos passar a muda para um novo substrato, assim que ela tiver sido retirada. Este deve ser o seu local definitivo uma vez que a muda ainda se encontra num estágio frágil.

Quando raízes começarem a surgir, significará que sua planta estará planta para vive de forma independente, o que quer dizer que já será possível destacá-la de plantá-la no solo. Quando o momento do plantio chegar, não se esqueça de adicionar adubo ao solo, garantindo assim que a nova planta terá nutrientes suficientes para sobreviver.

Independente do gosto da sua planta, a muda deve ser mantida num local em que esteja protegida dos raios solares mais fortes e quentes do dia. A meia sombra é o estado ideal para esta muda ainda jovem.

Após a alporquia a planta pode ser regada constantemente, de forma a que a terra fique úmida mas sem encharcamentos.

Como fazer alporquia - Como fazer alporquia
Imagem: atelierdobonsai.com.br

Outros métodos de alporquia

Acabamos de ver acima o método clássico de fazer alporquia para a reprodução de assexual de plantas, entretanto, existem algumas variantes possíveis para a realização do processo e que podem ser mais interessantes, tudo dependerá de suas habilidades na jardinagem e também da espécie com a qual estaremos lidando. Veja então quais são as outras possibilidades:

  • Simples: insira uma parte de um dos ramos da planta mãe de forma que a ponta do ramo estará para fora da terra.
  • De ponta: cave um buraco de até 10cm de profundidade e insira a ponta de um ramo de sua planta.
  • Composta: realize o mesmo processo da alporquia simples, entretanto, fazendo com que o ramo entre e saia da terra diversas vezes. O processo é apenas recomendado caso a planta em questão tiver ramos bastante flexíveis.[3]

Em todas as opção acima descritas, apenas bastará que você espere para observar o crescimento de raízes. Para facilitar o processo, é recomendável que a alporquia seja sempre realizada em solo recentemente adubado.

Como fazer alporquia - Outros métodos de alporquia

Segredos da alporquia

Como já visto, a alporquia é uma técnica que exige cuidado e conhecimento, por isso, quanto mais soubermos, maior as chances de conseguirmos obter clones de nossas plantas. Veja, então, algumas dicas para aprimorar seu conhecimentos:

  • A alporquia é usada principalmente para trepadeiras e arbustos com ramos flexíveis[2], caso seja utilizada em outras distintas cujos ramos fossem demasiado duros, será possível que acabem por quebrar em razão do peso adicionado;
  • Não utilizada a técnica duas vezes no mesmo ramo[2], caso contrário, será possível que ao ramo em questão acabe saturado e não consiga cumprir sua função plenamente, o que diminuirá as chances da reprodução da planta funcionar;
  • A raiz irá surgir, na alporquia, depois de algum tempo em que o substrato foi amarrado. Já que o crescimento das raízes depende de fatores como a espécie escolhida e também a disponibilidade de nutrientes da planta, o ideal é conferir de tempos em tempos se já houve o crescimento ou não, por isso, o recomendável é que o material que envolverá o anelamento deverá ser facilmente removível e também recolocado.
  • Na hora de realizar a cobertura do anelamento, a opção ideal é a esponja pois o material permite o arejamento, evitando que o substrato apodreça ou acumule fungos. Caso você não tiver uma esponja disponível e for utilizar outro material, fique sempre de olho para evitar que a planta acabe sendo prejudicada.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como fazer alporquia, recomendamos que entre na nossa categoria de Jardinagem e Plantas.

Referências
  1. BROWN, S. P. Plant Propagation Techniques for the Florida Gardener. Institute of Food and Agricultural Sciences Extension, University of Florida, 1990. Disponível em: https://edis.ifas.ufl.edu/pdffiles/MG/MG10800.pdf. Acesso em: 20/06/2020.
  2. La multiplication des plants par bouturage, marcottage et greffage. Ministère de l'agriculture, de l'élevage et de la forêt, Polynesie Française, 2017. Disponível em: https://www.service-public.pf/sdr/wp-content/uploads/sites/28/2017/05/la_multiplication_des_plants_par_bouturage_marcottage_et_greffage.pdf. Acesso em: 20/06/2020.
  3. RELF, D. Propagation by Cuttings, Layering and Division. Virginia Cooperative Extension, Virginia Tech, 2019. Disponível em: https://www.pubs.ext.vt.edu/content/dam/pubs_ext_vt_edu/426/426-002/426-002.pdf. Acesso em: 20/06/2020.

Escrever comentário sobre Como fazer alporquia

O que lhe pareceu o artigo?
27 comentários
A sua avaliação:
Benedito da Cruz Grilo
Olá boa noite, gostei muito, nunca tinha lido nada parecido, mas já havia ensinado um companheiro á fazer este trabalho, mas gostaria de ter mais conhecimento, por favor ,se poderem me encaminhar em meu e-mail. o método correto ficarei muito satisfeito, obrigado, Benedito da Cruz Grilo.
A sua avaliação:
ricardo l. de jesus
gostaria de receber assuntos sobre alporquia adubacao estaquia hidhogel alporquia
A sua avaliação:
jose
posso usar hidrogel agrícola na alporquia
GIL AGUIAR
vou tentar fazer com uma goiabeira ,DEPOIS DIREI O RESULTADO
A sua avaliação:
leonélio pinto
É possível realizar a alporquia em citrinos?
luiz carlos
pode se fazer alporquia em qualquer planta
Roberto Heindl
Gostaria de aprender como fazer alporquia em plantas frutiferas e não frutiferas.
carlos
quando falas em substrato, qual o nome desse substrato e onde encontro?
selma dos santos
gostei muito e gostaria de plantar um pe de abacate e um de jaca
Irene
Fiz uma alporquia segui passo a a passo tava tudo certo quando retirei o galho e coloquei no vaso murcho todas as folhas e normal
Renato Klippel
Existe alguma restrição em fazer a alporquia em ramo vertical ou horizontal?

Como fazer alporquia
Imagem: Reproduçãp/blog.niponbonsai.com.br
Imagem: atelierdobonsai.com.br
1 de 4
Como fazer alporquia

Voltar ao topo da página